Release notes Airbox – 25/02/2019 – deadlines das tarefas e o kanban

Nessa release trabalhamos pesado sobre a aparência e a eficácia do kanban como ferramenta de visualização do fluxo de trabalho e nossas ações nos levaram disso:

Para isso:

Pois é, quando criamos os deadlines de tarefas de projeto e de chamados que vão “avermelhando” o cartão conforme o prazo se aproxima nós pesamos um pouco a mão na quantidade de vermelho como você vê nesse exemplo:

Continue lendo “Release notes Airbox – 25/02/2019 – deadlines das tarefas e o kanban”

Release notes Airbox – 25/02/2019 – nova tarefa de projeto a partir do filtro do kanban

O filtro de projetos – como o de processos e o de tipos de chamados do kanban do Airbox – já permite que você encontre o projeto desejado simplesmente digitando parte do seu nome como nesse exemplo:

Por que não então aproveitarmos essa funcionalidade para quando queremos criar uma nova tarefa para determinado projeto?

Continue lendo “Release notes Airbox – 25/02/2019 – nova tarefa de projeto a partir do filtro do kanban”

Kanban: o que é, princípios e aplicações em empresas de serviços

O Kanban é um sistema visual para gerenciar o trabalho conforme ele se move por um processo. O sistema permite visualizar o processo como um todo (o fluxo de trabalho) e o trabalho real que passa por esse processo.

O objetivo do Kanban é identificar os possíveis gargalos e corrigi-los para que o trabalho possa fluir de maneira econômica a uma velocidade ideal.

Kanban é uma palavra japonesa que significa “cartão”. É um conceito relacionado à produção enxuta e o just-in-time (JIT), onde é usado como um sistema de programação que informa o que produzir, quando e quanto.

Mas como exatamente o Kanban funciona e o que ele pode fazer por empresas de serviços? Vamos dar uma olhada melhor no método!

A origem do método Kanban

Tudo começou no início dos anos 1940. O primeiro sistema Kanban foi desenvolvido por Taiichi Ohno (engenheiro industrial e empresário) para a Toyota Automotive no Japão. Foi criado como um sistema de planejamento simples, cujo objetivo era controlar e gerenciar o trabalho e o estoque em todas as etapas da produção de forma otimizada.

Uma das principais razões para o desenvolvimento do Kanban foi a produtividade e eficiência inadequadas da Toyota em comparação com seus concorrentes automotivos americanos. Continue lendo “Kanban: o que é, princípios e aplicações em empresas de serviços”

Ordem de serviço: O que é e para que serve

Quem já trabalhou em empresas de serviços profissionais já deve ter ouvido este nome, mas o que exatamente é para que serve uma ordem de serviço?

Uma ordem de serviço é uma autorização para projetos e/ou operações a serem concluídas. Trata-se de uma relevante ferramenta de gestão e comunicação interna. 

Ela pode ser gerada manualmente — por meio de uma solicitação de trabalho enviada por um colaborador, cliente — ou gerada automaticamente por meio de um software de gerenciamento de serviços profissionais. Uma ordem de serviço é o principal marco do início dos trabalhos de um prestador de serviços profissionais. 

Mas para que elas servem e qual sua importância na gestão dos trabalhos? Acompanhe conosco e descubra! Continue lendo “Ordem de serviço: O que é e para que serve”

Release notes Airbox – 10/02/2019 – usuários e permissões

Olá Airboxer!

Do ponto de vista dos usuários e das suas permissões a Airbox contava com dois arquétipos distintos, o administrador todo poderoso e o executor que bem… executa.

O administrador vê e atua em tudo, inclusive gerenciando usuários enquanto o executor apenas vê o kanban da execução e atua sobre os projetos, processos e tickets apenas quando faz parte dos times.

A ideia foi começar simples – inclusive para favorecer a compreensão da ferramenta – e aprender com as experiências e o que notamos ao longo dos meses é que há várias situações nas quais essa divisão oito ou oitenta dos poderes não se enquadra.

Continue lendo “Release notes Airbox – 10/02/2019 – usuários e permissões”

Release notes Airbox – 10/02/2019 – mais informações no e-mail de nova tarefa

Quando você é responsável por uma nova tarefa recebe um e-mail de notificação.

A partir de agora esse e-mail traz informações, tanto no campo assunto quanto no seu corpo que permitem, por exemplo, que você crie regras na sua caixa de entrada.

No campo e-mail temos:

    • Identificação ([Airbox])
    • Nome do ciente
    • Tipo de entrega
    • Nome da entrega
    • Nome da tarefa

Com essas informações no título você pode, por exemplo:

  • Agrupar os e-mails de um tipo de entrega em uma pasta.
  • Agrupar os e-mails de uma entrega específica em uma pasta.
  • Agrupar os e-mails de um cliente específico em uma pasta.
  • Definir alarmes e notificações especiais dependendo da combinação de informações que achar mais apropriada.

Continue lendo “Release notes Airbox – 10/02/2019 – mais informações no e-mail de nova tarefa”

Release notes Airbox – 10/02/2019 – “Tickets” viraram “Tipos de chamado”

O termo “Tickets”, embora bastante abrangente, não estava funcionando bem para a compreensão do objetivo e das funcionalidades desse recurso na Airbox. Após interações com nossos usuários, pesquisas e bastante discussão, chegamos à conclusão de que o termo mais comumente usado no Brasil para atendimento a demandas pontuais dos clientes é “chamado”. Continue lendo “Release notes Airbox – 10/02/2019 – “Tickets” viraram “Tipos de chamado””

Release notes Airbox – 10/02/2019 – usabilidade nas listas e no kanban

Esse release notes reúne melhorias na usabilidade das listas de itens como oportunidades, projetos entre outros.

Abrir itens em uma nova aba do navegador

Digamos que você deseja visualizar e/ou editar diferentes projetos, cada um em uma aba do seu navegador. Agora você pode fazer isso através do botão localizado em cada linha da lista. Continue lendo “Release notes Airbox – 10/02/2019 – usabilidade nas listas e no kanban”

10 características das empresas de serviços profissionais

Empresas de serviços profissionais (ou em inglês: professional services) estão em evidência no mundo atual. Cada vez mais profissionais especializados tem feito a opção de trocar o vínculo trabalhista tradicional pela alternativa de empreender um negócio de serviços profissionais.

Negócios baseados em serviços profissionais são bastante diferenciados em relação a outros tipos de empresas.  São firmas intensivas em conhecimento especializado.

Como exemplos de empresas de serviços profissionais podemos citar:

  • Consultorias
  • Escritórios de Advocacia
  • Serviços de Tecnologia
  • Agências de Marketing
  • Escritórios de Engenharia
  • Escritórios de Arquitetura
  • Fábricas de Software
  • Empresas de TI entre outros.

Conheça a seguir as 10 características das empresas de serviços profissionais:

  1. Prestam serviços com alto grau de personalização;
  2. Normalmente apresentam ciclos longos de entrega de serviços, pois são complexos e envolvem inúmeras etapas até a sua conclusão;
  3. O maior valor ao cliente é gerado no front-office, ou seja, o momento da verdade acontece normalmente no contato direto e na presença do cliente;
  4. Profissionais de empresas de serviço tem alto grau de autonomia na sua atuação na linha de frente junto aos clientes;
  5. Possuem dificuldade de escalar em função da sua especialização e complexidade das entregas;
  6. Apresentam processo de venda consultivo, com a apresentação de uma proposta de solução somente após o entendimento do problema do cliente e desenho de uma solução adequada;
  7. Normalmente apresentam número pequeno de clientes com relacionamento próximo e de longo prazo;
  8. Seus sócios possuem alto envolvimento na entrega operacional dos serviços e no relacionamento com clientes no dia-a-dia;
  9. O Marketing destas empresas destaca aspectos como: senioridade, competências, experiência, reputação, capacidade, ética e criatividade;
  10. Apresentam dificuldades em encontrar profissionais adequados para a entrega dos serviços em função da alta especialização necessária.

Quer saber mais sobre gestão de serviços? Siga acompanhando as publicações do blog da Airbox!