Análise SWOT: Como aplicar ao seu negócio

205
análise swot
Análise SWOT: Como aplicar ao seu negócio

Sempre falamos sobre novas técnicas de planejamento estratégico, formatadas diversas vezes por ferramentas e novos modelos de gestão. Mas, muitas vezes, também esquecemos como os velhos conceitos, ainda hoje, podem ser aplicados com grande êxito nos modelos de negócios atuais.

A aplicação de análises de cenário resolve a maior parte dos problemas enfrentados pelos empreendedores ou até mesmo por empresas que precisam ajustar o seu modelo de negócio.

Este é um dos casos onde podemos citar a veterana análise SWOT, modelo já muito visto e utilizado por administradores e atualmente também explorado pelos jovens empreendedores e marketeiros, que fazem dos processos de inovação o seu carro chefe.

O que é e para que serve a Análise SWOT

Em resumo, é uma técnica utilizada para planejamento estratégico. A sigla é formada pelas iniciais das palavras Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Muitos autores – em português – a chamam de Análise FOFA.

Ela é amplamente usada por pessoas ou empresas que desejam especificar os objetivos de riscos de negócios ou projetos, identificando fatores internos e externos.

Com o objetivo de visualizar quais dos fatores internos e externos são favoráveis ou não aos objetivos propostos, a SWOT analisa cenários e ambientes dando base para a gestão e planejamento estratégico mais assertivos.

Ela também pode ser utilizada para qualquer tipo de análise de cenário, pois apresenta uma estrutura simples e de fácil entendimento.

Como a maioria dos conceitos de gestão e planejamento, esta não é uma ferramenta nova para os estudiosos, já que surgiu entre os anos de 1960 e 1970. Porém, a análise SWOT continua sendo um método consolidado para realizar o diagnóstico de negócios e empresas já existentes ou ainda das que estão saindo do papel.

Com ela também é possível identificar elementos-chave para a gestão da empresa, ajudando a estabelecer prioridades e focos de atuação.

Montando a Matriz SWOT

A matriz SWOT pode ser desenhada de modos diferentes, mas em suma é dividida em 4 quadrantes principais, que devem ser preenchidos corretamente para que seja possível analisar a viabilidade do seu negócio.

Os itens a serem preenchidos são:

Ambiente interno

Forças – vantagens internas da empresa em relação às empresas concorrentes;
Fraquezas – desvantagens internas da empresa em relação às empresas concorrentes.

Ambiente externo

Oportunidades – pontos positivos com potencial de fazer crescer a vantagem competitiva da empresa;
Ameaças – pontos negativos com potencial de comprometer a vantagem competitiva da empresa.

Como fazer a Análise SWOT na sua empresa

Quando necessária a aplicação da matriz SWOT para análise de cenários, deve-se ter em mente que o ambiente interno pode ser mais facilmente controlado pela empresa, já que não é tão difícil de ser entendido e que as estratégias a serem tomadas dependem apenas dos membros responsáveis pela organização.

Já no ambiente externo fica mais difícil manter um controle, pois os acontecimentos que o permeiam estão fora das mãos da empresa. Por isso, é importante monitorá-lo com frequência, aproveitando para criar planos de contingência e trabalhar de forma mais previsível todas as oportunidades emergentes.

Combinando os dois ambientes, interno e externo e suas variáveis, forças e fraquezas, oportunidades e ameaças, fica bem mais fácil analisar e realizar a tomada de decisões na definição das estratégias de negócios da empresa.

Como integrar a Análise SWOT à sua ferramenta de gestão

Sem dúvidas, é necessário e possível integrar este tipo de análise de cenário com ferramentas digitais de gestão.

Vista a necessidade de alimentar resultados e visualizar o negócio como um todo, evitando preocupações com problemas futuros da organização, uma ferramenta que demonstre todo o cenário organizacional da empresa é de grande valor aos gestores.

A Airbox, por exemplo, é uma das ferramentas que permite ampla visualização dos projetos como um todo. Com ela é possível configurar metas, planejar ações e gerenciar processos a serem executados pelo time.

Também é possível marcar novas oportunidades de negócio e acompanhar seu andamento através de um painel de tarefas simples e intuitivo.

É essencial que, ao analisar resultados, as empresas passem a contar com ferramentas de gerenciamento que permitam uma visualização o mais completa possível do seu negócio. Especialmente porque o acompanhamento de processos é um item essencial para prever futuros problemas e garantir uma análise de cenário mais próxima da realidade interna e externa.

Garantir que sua empresa esteja preparada para qualquer adversidade é de suma importância e contar com os meios e ferramentas adequadas facilita muito todo o processo.

E você, tem mais alguma dúvida sobre como realizar este ou outro tipo de análise na sua empresa? Deixe sua pergunta em nossos comentários!

Até breve! 🙂